Expoagas 2023: Seminário jurídico e palestra sobre rastreabilidade e rotulagem encerraram ciclo de palestras

Expoagas 2023: Seminário jurídico e palestra sobre rastreabilidade e rotulagem encerraram ciclo de palestras

Os desafios do processo de sucessão de uma empresa. Este foi o tema do seminário jurídico realizado na tarde desta quinta-feira (24), no Centro de Aperfeiçoamento Técnico (CAT), na Fiergs, em Porto Alegre, durante a Expoagas 2023 – 40ª Convenção Gaúcha de Supermercados. Participaram do evento a advogada corporativa da Agas, Edina Fassini, como mediadora, a advogada especialista em gestão de sucessão, Magda Geyer, o CEO do grupo Affectum, Ricardo Paz Gonçalves e o presidente executivo da Osmar Nicolini Comércio & Distribuição, Patrique Nicolini Manfroi.

O período ideal para o início de uma sucessão foi a abordagem feita pela advogada Magda Meyer. Segundo a especialista, cada ciclo de vida tem um desafio e a sucessão se dá em três dimensões: aglutinar a família, escolher o representante e a gestão do negócio. Magda destacou que, quanto mais gerações à frente da empresa, maior a probabilidade de conflitos. “A transição da liderança faz parte da primeira geração, cumprir o que foi acordado já entra na segunda e, na terceira geração são muito comuns os conflitos familiares que têm de ser resolvidos”. O principal, para a advogada, é que se ultrapasse o período da descentralização para que se tenha a ideia clara de quem será o sucessor. “Os modelos são diferentes em cada geração, mas o bom relacionamento familiar é muito importante para que sejam minimizados os desacertos”, aconselhou.

Os participantes da Expoagas 2023 tiveram ainda a oportunidade de assistir, na tarde da quinta, a uma explanação sobre as obrigatoriedades e as diversas possibilidades existentes para a identificação de vegetais frescos para a agroindústria. Realizada no CAT, o painel contou com a participação de Angela Slávia de Moraes Miskulin, da Elemento, Luiz Fernando Rauber Albé, da Elysios, Leonardo Reffatti, do SEBRAE, e Paulo Crapina, da GS1. Os painelistas esclareceram dúvidas sobre o tema e ressaltaram as obrigatoriedades da INC Nº 02/2018 e as últimas mudanças na legislação, como a RDC 429 e a IN Nº 75 de 10/2020. Angela deu um panorama das exigências e ressaltou: “as empresas devem regularizar as rotulagens até outubro de 2023”.


agas.com.br